segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Chuva...


O que você pode dizer?
Um milhão de maneiras para permanecer o mesmo.
Dia após dia,
Um milhão de maneiras para passar a culpa
Você me pega e me segura.
sem mais fontes, apenas chuva.
(Steven Wilson - Only Rain)


Hoje eu me sentei na janela e fiquei a olhar a chuva caindo,
o dia todo foi ensolarado, exceto ao anoitecer, quando começou a chover.
Acho incrível como nós passamos tanto tempo correndo para não tomar chuva,
Como sempre usamos capotes e/ou Guardas-chuva para nos abrigarmos de uma coisa tão natural quanto (ou até mais, eu ousaria dizer) nossos sentimentos.
A chuva nunca pede licença para chegar, tampouco faz questão de se anunciar, às vezes chega de sopetão, às vezes não.
As vezes ela chega como aquele amigo querido que aparece raramente somente para lhe arrancar um sorriso, e outras bate nas suas portas e suas janelas tentando de qualquer forma chegar até você, igual aquele vendedor chato dos domingos de manhã.
Ela vem com uma voz gutural rasgando suas entranhas e pedindo entrada por cada fresta da sua casa.
Em alguns lugares ela chega como uma benção, curando a cada gota, as feridas da terra sofrida, e engordando lentamente cada espiga de uma plantação.
Em outros lugares, a chuva chega devastadora, destruidora, afogando plantações, pessoas e animais, destruindo casas, famílias e sonhos, como se a natureza quisesse vingança por todas as atrocidades cometidas pelo homem.
A chuva é nostalgia e ira, chega em dias negros e dias cinzentos, afaga seu rosto com leveza e melancolia, ao mesmo tempo que te assusta, te castiga e te irrita.
Tem vezes, que tomar um banho de chuva dá aquela sensação de Purificação, como se a natureza estivesse lavando sua alma de todos os seus sentimentos ruins, e tem aqueles dias que a chuva é exatamente o que você não precisa para estragar o seu dia.
Mas a chuva não tem regras, é como uma besta selvagem e indomável, vem quando quer, pelo tempo que quiser, com a força que precisar e só vai embora quando cansar.

Sem mais,

Fernando Muniz.